Sabia que o Alface tem Propriedades Medicinais?

Muita gente não sabe e até pode ficar surpreso, ao ver que o alface também é considerado uma planta medicinal muito utilizada na fitoterapia principalmente pela propriedade de produzir efeito calmante, como por exemplo, em casos de insônia. 

Alface com o uso medicinal aplicado na forma de chá ou decocção.

Como é chamado em algumas linguas.

Nome em português:  alface-comum

Nome binomial: Lactuca sativa L. (incluindo várias variedades)

Nome francês: Laitue sauvage, laitue cultivée, herbe des sages, herbes des philosophes

Nome inglês: lettuce

Nome alemão: Gartensalat

Nome italiano: lattuga

Nome espanhol: lechuga

Esse vegetal pertence a família das Asteraceae.

 

Tem na sua composição

Ferro, potássio, cálcio, magnésio, lactonas sesquiterpenicas (lactucopicrine, lactucine), vitaminas.

 

Partes que podem ser utilizadas para medicina natural.

Folhas, látex , hastes

 

Quais os Benefícios?

Sedativo, calmante, hipnótico, emoliente, antioxidante.

 

Indicações

– Para resolver problemas do sono (insônia, em particular)

– Tosse

– Problemas de má digestão

Efeitos colaterais

Nada até o momento

Contraindicações

Nada até o momento

Interações

Nada conhecido

Preparações

– Fazer a decocção (60g de folhas para 1L de água)

– Infusão (3 grandes folhas para uma xícara de chá de 200mL)

– Cataplasma de folhas

– Xarope

– Látex branco (fresco ou seco, por exemplo, seco ao sol)

Sabe onde cresce ?

Alface

Se você achou que cresce no mundo acertou suas variedades, mas nas regiões subtropicais desenvolve melhor.

Quando colher ?

A colheita da folha é feita na primavera verão.

Observações interessantes

Lactuca vem do latim e significa branco, pelo motivo da presença do látex dessa cor.

Se você secar no sol ira obter o látex uma massa escura chamada “lactucarium”, que tem uma propriedade com efeito calmante, mas pergunte ao seu médico ou farmacêutico sobre a dosagem e possíveis contra-indicações.

 

Existe uma espécie com o nome de alface-brava (Lactuca virosa) essa espécie tem uma concentração maior do “lactucarium”.

 

O “lactucarium” foi muitas vezes descrito como o ópio do alface erroneamente foi comparado ao ópio da papoula.

 

No entanto, uma descrição absurda, pois o “lactucarium” não contém opiáceos.

 

As variedades são grandes, romana, crespa, lisa, roxa, etc. A maior parte são consumidos nas saladas.

O alface comum é uma espécie bem próxima do alface selvagem.

Deixe uma resposta